A pastelaria de Taubaté que levava ao extremo o lema do desperdício zero | Jesus Manero

A pastelaria de Taubaté que levava ao extremo o lema do desperdício zero


705 shares

Tá certo o chinês né bicho, onde já se viu jogar fora aquilo que pode ser reaproveitado que nem suco, farinha, o próprio pano de chão e a carne que a pessoa não comeu do pastel.

A gente é 100% a favor de não desperdiçar as coisas, mas já sabemos que em Taubaté não é lá muito seguro de se comer um pastel com caldo de cana.