Cidadãos de Berimbau falam sobre homofobia | Jesus Manero

Cidadãos de Berimbau falam sobre homofobia


243
291 shares, 243 points

Eu e Roberta Miranda… ambos não sabemos o que dizer… ambos queremos apenas sentir….

Tantos comentários, tão pouco tempo… vamos tentar elencar alguns desses grandes momentos para a humanidade que foi essa sequências de sopapos na face do bom senso que o pessoal chamou de entrevista:

1- Existe uma cidade chamada BERIMBAU. Eu realmente não sabia disso e eu achei o nome o máximo. Espero que faça divisa com as cidades de TAMBORZÃO e CHOCALHO.

2- A repórter chama NETA CARVALHO, NETA…. eu não sei se vocês prestaram atenção nisso.. NETA, sabe a filha da JUNIORA?

3-  “…a homofobia quer dizer a palavra né… muita coisa que é difícil… e conhecido pela lógica do… de empresas, de MUITA COISA MARAVILHOSA” – Oi? Quê? Como assim cara…

4- ” A homofobia cada um escolhe seu tipo de ser…” – A homofobia é que nem Neston, existe mil e uma maneiras de ser ou não ser homofóbico… INVENTE UMA;

5- “O senhor é homofóbico? EU SOU CACHACEIRO” – Sério, nessa hora eu PAREI O VÍDEO E APLAUDI MEIA HORA DE PÉ, DEPOIS EU IMPRIMI O VÍDEO E COLEI NA PAREDE DO MEU QUARTO E AI EU FIZ UM GIF DO VÍDEO E TATUEI ESSE GIF NA MINHA BARRIGA.

6-  O último casal é um capítulo a parte… eles tem medo de altura, medo de barata, medo de escuro, medo de lagarta, mas se tem um medo que eles não tem é DE TOMAR QUALQUER COGUMELO MALUCO QUE CRESÇA LIVREMENTE NA MÃE NATUREZA. EU SINCERAMENTE PRECISO DE ACREDITAR QUE ESSE PESSOAL ESTA LOUCO DE PSICOTRÓPICOS PESADÍSSIMOS PRA EU PODER DORMIR A NOITE…

Enfim, uma só entrevista. Mil esplendores.

Obrigado população de BERIMBAU, o seu brilho desconhece limites.

(vi no Não Salvo)